Marketing para Hotelaria : Seu hotel é refém do Booking.com?

Marketing para Hotelaria : Seu hotel é refém do Booking.com?
por

A grande maioria dos hotéis e pousadas no Brasil preferem pagar comissão de até 35% para intermediadores, do que investir em marketing para hotelaria.

O modelo de comercialização atual é reflexo da acomodação do setor pela terceirização da vendas e permanecem estagnados, sem ter outros caminhos alternativos.

No passado, para se atingir o seu público-alvo era necessário investir uma quantia considerável para grande parte dos pequenos e médios hotéis, desenvolver campanhas de marketing direto, ou até contatos por telefone. O acesso aos clientes era mais lento e difícil, se comparado com os dias de hoje, onde você não precisa ser invasivo, podendo mandar uma mensagem via whatsapp, pro exemplo.

Nos dias de hoje, qualquer hotel ou pousada, pode desenvolver ações de relacionamento com clientes através de redes sociais ou ter um site no mesmo padrão de um grande hotel. É verdade!

Agora, você deve perguntar, por que se paga até 35% de comissão por uma venda? Para não ter o trabalho de desenvolver um trabalho de qualidade de marketing e atingir seu cliente e fazer um trabalho de qualidade dentro do hotel, isso mesmo. Muitos se preocupam em vender e perdem a oportunidade de vender novamente para este cliente ou tê-lo como divulgador do seu próprio hotel, que é o chamado boca-a-boca.

Vamos falar de algumas perguntas que costumo fazer e que vão explicar

– Seu hotel ou pousada possui um site rápido e que seja visualizado em dispositivos móveis?
– Depois de investir milhares de reais na construção do hotel ou pousada, achou caro pagar R$ 10.000,00 por um site, que é a porta de entrada dos seus futuros clientes.
– Investiu em fotos de qualidade ou achou que era caro o serviço do fotógrafo profissional?
– Tem um perfil no tripadvisor e acessa regularmente para avaliar a qualidade do seu serviço e responder as avaliações?
– Tem perfil em pelo menos uma rede social como Instagram, facebook, Twitter, etc e investe seu tempo no desenvolvimento de seguidores ou em se relacionar com os atuais?
– Tem um banco de dados organizado com emails de pessoas que já consultaram seu estabelecimento?
– Possui alguém na equipe ou uma empresa que dê suporte nas ações de relacionamento em mídia digital?
– Possui um sistema de reserva online no seu próprio website, que permita finalizar uma reserva online, do mesmo modo que o Booking, Expedia, etc.
– Tem um perfil no Google ou Bing Meu negócio?
– Investe ou já se preocupou em anunciar online para ver o resultado?
– Já ouviu falar de Google Analytics ou viu algum relatório de audi6encia do seu site?

Se você não respondeu SIM a pelo menos 4 perguntas acima, creio que esteja na hora de repensar como vem se preocupando com o marketing do seu hotel ou pousada.

Eu entendo perfeitamente que muitos segmentos de hotelaria ou em determinadas regiões, necessitem das Ota’s (Booking, Expedia, etc), pois é muito simples e cômodo se cadastrar e esperar as reservas chegarem. Para ganhar um destaque, se diferenciar e baixar o preço. Realmente não há caminho mais rápido.

Ser um empreendedor do ambiente digital há pelo menos 15 anos e ser um iniciante no ramo de pousadas me ajudou a perceber todo este cenário e direcionar meus investimentos de forma que considero adequadas.

O equilíbrio entre as vendas via OTAs e Vendas através de Reservas Diretas pode diferenciar pela cidade e às vezes pelo hotel. O importante é descobrir como usar as OTAs e torná-la aliada, em um ganha-ganha para ambas, nas vendas diretas e comissionados.

Este é o primeiro post de uma série voltada para o marketing hoteleiro e voltaremos a entrar em mais detalhes sobre o assunto.

Qual a maior dificuldade para seu hotel ou pousada? Dê a sua opinião..


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *